Processos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC)

 

Os diagramas dos Processos de TIC do TJPR estão mapeados e documentados diretamenta na ferramenta BIZAGI (link para um novo site) , e podem ser visualizados nos respectivos menus à esquerda desta página.

Diagramas dos Processos de TIC (link nova página)

 

 

A seguir são listados os maprocessos de TIC que estão devem ser trabalhados pelo DTIC, conforme recomendações da Resolução CNJ nº 211/2013 e Resolução CNJ nº 370/2021 e das boas práticas de TI do framework ITIL v3 ( material complementar link para um novo site)

 

Resolução CNJ nº 370/2021:

Seção V - Das Estruturas Organizacionais e Macroprocessos

Art. 21. Cada órgão deverá constituir e manter estruturas organizacionais adequadas e compatíveis de acordo com a demanda de TIC considerando, no mínimo, os seguintes macroprocessos:

I – Governança e Gestão de TIC:

a) planejamento e gestão;
b) transformação digital, inovação e colaboração;
c) orçamentária;
d) aquisições e contratações de soluções;
e) projetos e processos;
f) gestão de competência, de capacitação e reconhecimento; e
g) comunicação e divulgação.

II – Segurança da Informação e Proteção de Dados:

a) incidentes de segurança;
b) riscos;
c) continuidade de serviços essenciais; e
d) segurança dos serviços em nuvem.

III – Desenvolvimento de Soluções e Aplicações:

a) escopo e requisitos;
b) arquitetura;
c) processos de desenvolvimento e sustentação; e
d) ciclo de vida de desenvolvimento seguro.

IV – Infraestrutura e Serviços:

a) disponibilidade;
b) capacidade;
c) ativos de infraestrutura, de tecnologia da informação e de telecomunicação corporativas;
d) catálogo;
e) requisições;
f) incidentes;
g) central de serviços; e
h) atendimento, experiência e satisfação do usuário.

Art. 22. As estruturas organizacionais de que tratam o caput deverão privilegiar a departamentalização por função e possuir níveis hierárquicos de decisão, quais sejam estratégicos ou institucionais, táticos ou gerenciais, e operacionais, a fim de garantir a plena execução dos macroprocessos.

Art. 23. A estrutura organizacional, o quadro permanente de servidores, a gestão de ativos e os processos de gestão de trabalho da área de TIC de cada órgão deverão estar adequados às melhores práticas para as atividades consideradas como estratégicas. Deve-se observar sempre as diretrizes tanto na definição da estrutura organizacional de TIC, como nos papéis, responsabilidades e revisão bienal, compatibilizando a estrutura com as demandas estabelecidas.

Parágrafo único. A coordenação dos macroprocessos de TIC e as funções gerenciais deverão ser executadas preferencialmente por servidores do quadro permanente do órgão e em regime de dedicação exclusiva.